×
Segue-nos!
  • Madeira SAD faz a dobradinha

    ANDEBOL FEMININO
    Ver Mais
  • Régua vence Taça AF Vila Real 18 anos depois

    Ver Mais
  • As 10 equipas que sobem à 3ª Divisão Nacional Futsal

    FUTSAL
    Ver Mais
  • João Almeida e Daniela Campos Campeões Nacionais

    Ver Mais
  • Passeio com goleada para a SuperFinal

    FUTEBOL PRAIA
    Ver Mais
  • Pedroso faz história e vence Taça AF Porto

    FUTEBOL
    Ver Mais

Arrebentou a "bolha" para João Paulo Rebelo

Muito se tem falado de desporto e pandemia. Neste fim-de-semana com a realização da Final da Liga dos Campeões no Porto, voltou a assistir-se a mais uma troca de palavras entre os diferentes intervenientes da governação estatal, autárquica e desportiva, derivado dos aglomerados de ingleses que "invadiram" o Porto e em clima de festa regada de cerveja, sem não cumprir as mesmas regras dos portugueses que tem vindo a ser exigidas. 
Depois do Governo de Portugal ter anunciado que os adeptos ingleses viriam em sistema de bolha, ou seja, chegavam, viam o jogo e iam logo embora sem haver contacto com a população, num acompanhamento especial pelas autoridades desde a entrada em Portugal até á sua saída, com a criação de zonas especificas. 
Mas a verdade é que nada disso aconteceu e voltaram a soar os alarmes da incompetência e da culpa. Pinto da Costa atirou na direção do Governo para que aja consequências políticas dos erros e incapacidade dos lideres governativos. Em resposta o Secretário de Estado do Desporto e Juventude voltou a esconder-se em frases como nada fosse da sua responsabilidade como responsável da secretaria do desporto, atirando em justificativas do que foi feito e comprido e não do que não cumpriu.  
Os erros constantes da falta organizativa e prevenida das diferentes situações relacionadas com o desporto, assim como a incoerência de abertura de portas para uns e não para outros, leva a que diferentes agentes desportivos cada vez mais se insurjam e tomem posição política enquanto responsáveis de organismos desportivos.
O Primeiro Ministro volta a ser pressionado para tomar medidas e posições para o afastamento e substituição dos seus governantes de cargos que todos os dias levantam problemáticas de liderança, mas António Costa não quis prestar declarações sobre os assuntos ocorridos deixando o "barco" continuar ao ritmo da maré. 
 
Texto: Luís Leal

 

Anexos:

Partilhar

Data de publicação: 2021-05-31

Outras Noticias

Comentários

  • De momento esta notícia não tem comentários à apresentar.

Deixe um comentário