×
Segue-nos!
  • FUTEBOL

    III Eliminatória Taça de Portugal (SORTEIO)

    Ver Mais
  • HÓQUEI EM PATINS

    Equipas da 3ª Divisão já conhecem sorteio Taça de Portugal

    Ver Mais
  • Sorteio Taça de Portugal adiado para 26 outubro

    Ver Mais
  • RALICROSS

    Houve emoção em Montalegre

    Ver Mais
  • ENTREVISTA | FUTSAL

    "CCD ORDEM é o maior desafio enquanto treinadora de futsal"

    Ver Mais

CCD Ordem com duras críticas à FPF (COMUNICADO)

O Centro Cultural Desportivo da Ordem emitiu um comunicado em que tece duras criticas à Federação Portuguesa de Futebol que não viabilizou a integração da equipa do concelho de Lousada na 2ªDivisão Nacional de Futsal, após a desistência do CD Aves. 
 
COMUNICADO
"Estamos incrédulos, tristes e desiludidos.
Como sabem, o contexto de pandemia que ainda hoje enfrentamos não permitiu que os campeonatos da época 2019/2020 chegassem ao seu final. As questões de saúde pública falaram mais alto e por isso os Campeonatos Nacionais e Distritais de futsal foram definitivamente interrompidos durante o mês de março.
Desde então surgiu um primeiro problema: Quem sobe e quem desce de divisão?
No momento em que as competições pararam, assumiu-se que ninguém baixava de divisão e que seria tido em conta o mérito desportivo nas subidas. Eis que surge outro problema: Como acomodar os clubes nas divisões superiores?
É então que entra em ação a Federação Portuguesa de Futebol. Dá o dito por não dito e resolve o problema “à pressa”, aumentando as séries da segunda divisão Nacional e arranjando um play-off de subida à Liga Placard. Um play-off jogado em tempos de pandemia, imagine-se… a mesma pandemia que ditou a paragem definitiva da competição em março. Para agradar a uns, numa ação que assemelha a uma ida ao alfaiate para fazer um fato à medida. Claro que, enquanto se jogava esse play-off, todo o futsal distrital continuava “sem ordem” para avançar com os seus respetivos play-offs de subida de divisão. Porquê? Por causa da pandemia. Viva a verdade desportiva!
Tudo bem! Não ficamos convencidos, mas somos conscientes do que se passou. Somos também conscientes da importância cultural e da responsabilidade que temos para com as gentes que gostam do Ordem, as gentes de Lousada e de todos que acreditam em nós. Não desistimos. Mas não mantivemos o número de escalões. Não diminuímos. Crescemos! Seriam no total 10 equipas entre masculino e feminino inscritas na Associação de Futebol do Porto.
Com ou sem Aves?
Para que a época de 2020/21 fosse iniciada, ocorreram os respetivos sorteios dos campeonatos nacionais e distritais. Até aqui tudo normal! Tudo normal, antes de se dar mais um golpe de teatro protagonizado pela nossa sempre estimada Federação Portuguesa de Futebol.
Não que não se soubesse, ou pelo menos suspeitasse, que algo do que acabou por acontecer pudesse, de facto, suceder, mas porque, no mínimo, no nosso entendimento, os sorteios deveriam ter sido condicionados. Como diz a nossa tão estimada cultura popular, “um homem prevenido vale por dois. Falamos, claro, no caso infeliz do CD Aves, que foi a sorteio na 2.ª Divisão Nacional de futsal sabendo que dificilmente poderia competir por se encontrar impedido (pela FIFA) de inscrever jogadores.
A 29 de setembro do presente ano, o CD Aves comunicou à FPF o que todos não queriam ouvir. Num ofício autenticado pela AF Porto fez saber que não reunia condições para competir. No entanto, a nossa Federação acabou mesmo por divulgar os calendários de jogos e, pasme-se lá vinha o CD Aves, num alinhamento fantasma que já se saberia que seria impossível de cumprir. Foi preciso esperar pelo dia 8 de outubro (a dois dias de se iniciar a competição) para a FPF esclarecer em comunicado o que aconteceria com a vaga do Aves. No caso, esclarecendo que não aconteceria nada.
Defende-se, a nossa estimada Federação, alegando que o regulamento “apenas prevê o preenchimento de vagas resultantes da falta de confirmação da participação de clubes qualificados desportivamente para disputar a prova”. Correto, dizemos nós. E na época passada como foi resolvido o caso que envolveu o U. Pinheirense e o Póvoa Futsal? Como procedeu a por nós tão estimada e respeitada Federação Portuguesa de Futebol? Simples: rasgou os regulamentos e abriu um precedente. A duas semanas do início da competição, permitiu ao Póvoa Futsal ocupar o lugar do U. Pinheirense, ambos da Associação de Futebol do Porto, já depois de realizado o sorteio da prova.
Como todos sabemos, o CCD Ordem não é da Póvoa. É um clube de uma freguesia de Lousada que ao longo dos seus 43 anos de existência sempre correu “no campo” atrás da excelência, alcançando os feitos que todos sabemos nos campeonatos distritais e nacionais, entre os quais sendo distinguido e certificado pela FPF como entidade Formadora e também com a bandeira de Ética atribuída pelo PNED/IPDJ – condições impostas pela FPF para se competir nos campeonatos nacionais.
Alertamos atempadamente a FPF para o que se estava a passar. E nessa luta gostaríamos de realçar o trabalho e a determinação que a Associação de Futebol do Porto realizou pela causa do Ordem. Desde o primeiro dia a nossa Associação esteve em sintonia e empenhada em defender os interesses do seu filiado, tomando as diligências possíveis (e por todos os meios possíveis) para sensibilizar a FPF para o que consideramos ser um caso de elementar justiça.
Ainda assim, mesmo alertada para as claras evidências, sendo sabedora de todo o processo e de ter a garantia de que o Ordem cumpriria todos os requisitos para competir na 2.ª Divisão, a resposta foi não. A nossa honrada Federação optou por dar início a uma prova órfã de uma equipa ao invés de privilegiar a verdade desportiva e enriquecer uma prova por si organizada.
Lamentamos!
Lamentamos muito que Futsal Nacional seja comandado desta forma, cumprindo os regulamentos num dia, resgando os regulamentos no outro. Mas a verdade é só uma: é assim que vai a Federação Portuguesa de Futebol e a sua secção de futsal.
 
Continuaremos a “lutar” até as últimas instâncias, para que seja reposta a justiça e a respetiva verdade desportiva…
A direção CCD Ordem"

 

Partilhar

Data de publicação: 2020-10-15

Outras Noticias

Comentários

  • De momento esta notícia não tem comentários à apresentar.

Deixe um comentário