×
Segue-nos!
  • Mais Vizela, faltou eficácia para seguir em frente

    FUTEBOL | TAÇA PORTUGAL
    Ver Mais
  • Jorge Fonseca e Rochele fecham europeu com Bronze

    JUDO
    Ver Mais
  • Dono e senhor, Miguel Oliveira vence em casa

    MOTOCICLISMO
    Ver Mais
  • Fafe e Açores no calendários ERC para 2021

    Ver Mais

Modelos superioriza-se ao Moinhos no dérbi

O Modelos venceu por 3-2 o Moinhos, num dos dérbis de Paços de Ferreira da divisão de Honra AF Porto em futsal.
O Modelos vinha para este jogo de uma longa paragem com muitos jogos adiados, mas conseguiu a sua primeira vitória. O Moinhos vinha de uma vitória caseira na passada semana, e com melhores índices competitivos.
Duas equipas organizadas em 3:1, com defesa à zona, a do Moinhos mais subida já o bloco do Modelos era baixo nesta fase inicial. O Moinhos teve maior circulação e dominou nos primeiros minutos. Aos 6 minutos, a primeira situação de maior perigo, Ricardo Coelho atirou ao lado podia ter feito melhor o camisola 7 do Moinhos.
Aos 9 minutos, contra a corrente do jogo, o golo dos locais, contra-ataque do Modelos bem definido e Jorge Matos a passe de Zé Luís a fazer o 1-0, num lance simples e eficaz. Jorge que foi dos elementos com mais minutos no jogo e esteve bem, numa prestação em crescimento.   
O Moinhos respondeu, manteve a sua estratégia de maior circulação, mas sem velocidade a posse era previsível.  
Aos 13 minutos o empate a 1-1 por Filipe Soares, reposição lateral e o ala do Moinhos a aparecer pelo meio para rematar rasteiro e colocado. Deu muito espaço a defesa que foi bem aproveitada.
O golo trouxe ao jogo maior impressibilidade, o jogo partiu e ficou mais anárquico, também a tenção aumentou, estava vivo mas nem sempre bem jogado, em que as emoções superaram a racionalidade.
Já com Carlinhos e Rui Barros no jogo do lado do Modelos, a equipa começou a crescer e a ter mais qualidade e conseguiu voltar a adiantar-se no marcador. Má saída de pressão do Moinhos, perda de bola para Tiago Moreira que aproveitou e fez o 2-1, num remate seco da zona frontal.   
Aos 21 minutos de jogo, novo golo para a equipa do técnico Macedo, bola longa coloca pelo guarda-redes em Rui Barros, excelente trabalho individual do pivô, recebeu, rodou perante o olhar de três defensores e finalizou para um bom golo.
Respondeu o Moinhos e Pedro Torres permitiu a defesa de Tiago Neto.  Logo a seguir a equipa do Moinhos a reduzir de autogolo.  
Final a primeira parte com um 3-2, resultado que abria expectativa para a segunda parte. Neste primeiro tempo o Moinhos teve mais bola e procurou mais a organização, o Modelos apostado no jogo mais vertical, com as entradas de Carlinhos e Rui Barros acabaram por fazer crescer a equipa no jogo.
Na segunda metade o Modelos manteve a tendência de crescimento, logo nos primeiros minutos criou duas boas oportunidades para aumentar a vantagem. Primeiro uma combinação entre Carlinhos e Rui Barros, mas o remate do ala saiu ao lado. A seguir Carlinhos voltou a tentar mas Lourenço fez uma boa defesa.
Moinhos não se encontrava no jogo, muitas perdas e bola e desorganizado. O Modelos soube geriu o relógio, mostrou-se bem defensivamente e acabou por guardar a vantagem sem que o Moinhos conseguisse criar grandes oportunidades de golo.
Vitória do Modelos que se ajusta pelo que foi o jogo e somou os primeiros três pontos. O Moinhos somou a segunda derrota e também soma 3 pontos.
No final do encontro, os nervos vieram para dentro do camo, com muito barulho e confusão que acabou com a expulsão de um jogador para cada lado pelo árbitro, que teve uma arbitragem positiva.
 
Texto: Luís Leal
Foto: Complexo Desportivo

Anexos:

Partilhar

Data de publicação: 2020-11-14

Outras Noticias

Comentários

  • De momento esta notícia não tem comentários à apresentar.

Deixe um comentário