×
Segue-nos!
  • Lousada mantém base e vai buscar 7 reforços

    Ver Mais
  • Portugal volta a perder diante do vizinho "chato"

    FUTSAL FEMININO
    Ver Mais
  • Pódio na Suécia para João Ribeiro em RX3

    Ver Mais
  • "Negra" em casa consagra dragões campeões

    HÓQUEI PATINS
    Ver Mais
  • Vila Caiz conquista Taça AF Porto

    FUTEBOL | AF PORTO
    Ver Mais

Do descalabro à remontada da subida

Em jogo da 4ª jornada da série B da Taça Nacional, o CCD Ordem empatou em casa perante o Bom Pastor e adiou a garantia de subida matematicamente, uma vez que com os 10 pontos que o emblema de Lousada possui e o diferencial de golos para os seus diretos adversários, só uma catástrofe é que poderá tirar a subida de divisão. 
Na receção ao Bom Pastor as coisas não correram da melhor forma, um inicio que a Ordem procurou assumir as despesas do jogo, mas foi a matreirice e eficácia do Bom Pastor que dizerem a diferença. Ao fim dos primeiros 8 minutos o Bom Pastor vencia por 0-4, com golos de Fernandes, Santos, Bruneixas e Mino. A Ordem sentiu o peso de jogo e o minuto pedido acabou por fazer bem à equipa lousadense, apesar de tarde, perante tamanha surpresa. 
Aos 9m responderam os locais, Marciozito reduziu para 1-4, ele que foi dos melhores da equipa da Ordem na tarde de domingo. Voltou a sentir-se o puxar do público mas até ao intervalo apesar da Ordem ter mais bola, a verdade é que o Bom Pastor estava confortável no jogo.
Na segunda metade trouxe uma Ordem revigorada que enfrentou o problema e foi atrás do prejuízo. O golo logo no arranque da segundo tempo por Marciozito fez ferver o Pavilhão da Ordem. A Ordem continuou a acreditar perante um Bom Pastor que não tinha soluções para a maior intensidade colocada pelo equipa liderada por Ana Leal no jogo. Aos 29m foi Cristiano a marcar para o 3-4 que ainda fez mais acreditar na remontada, mas logo de seguida o Bom Pastor voltou a colocar gelo no calor do Pavilhão da Ordem quando Marciozito fez um autogolo para 0 3-5. 
O jogo estava vivo e numa excelente jogada de Márcio que rompeu por toda a defensiva contrária para servir de "bandeja" Barros que só teve de encostar para o 4-5. O Pavilhão fez-se sentir no apoio à equipa a 3 minutos do final Bruno fez o empate 5-5. Com a adrenalina no máximo a explosão total dos adeptos foi quando Marziozito fez a reviravolta para o 6-5, a determinação, raça e convicção do camisola 7 da Ordem acabou por contagiar todo o publico, ele que é das principais figuras da equipa nesta caminhada. 
O Bom Pastor perdido aproveitou o pedido de desconto da equipa da Ordem, para refrescar as ideias e definir a estratégia 5x4 enquanto a Ordem procurava recuperar do desgaste. Na primeira posse de bola do Bom Pastor a seguir à pausa, o Bom Pastor chega ao empate 6-6, a jogar de 5x4 os portuenses fizeram o gol por Fernandes. 
No último folgo das duas equipa para ainda conseguirem a vitória que acabou pelo resultado não sofrer mais alterações. 
A equipa da Ordem fez "meia-festa" uma vez que para não conseguir o apuramento terá de perder os dois jogos que faltam por mais de 7 golos de diferença frente ao Fiães e por 4 golos frente ao Rio Moinhos, e estes venceram os jogos em falta.
Matematicamente a Ordem fica a 1 ponto de garantir a subida, soma 10 pontos em 4 jogos. O Rio Moinhos e Fiães somam 4 pontos em 4 jogos, o Bom Pastor ainda continua na luta pelo segundo lugar e soma 3 pontos em 4 jogos.
Na próxima jornada realiza-se o Fiães-Ordem e Bom Pastor-Rio Moinhos
 
SURPRESA EM RIO MOINHOS
 
No jogo entre Rio Moinhos e Fiães os visienses venceram por 7-4 e entram também nas contas da subida. O destaque da partida vai para Fábio Lourenço que apontou um hattrick. Com a vitória o Rio Moinhos empate pontualmente com o Fiães mas no confronto direto o Fiães leva vantagem uma vez que venceu na 1ª volta por 6-2.
 
Texto: Luís Leal
Foto: COMPLEXO

Anexos:

Partilhar

Data de publicação: 2022-06-13

Outras Noticias

Comentários

  • De momento esta notícia não tem comentários à apresentar.

Deixe um comentário